Pássaros Silvestres

Bigodinho – Características, Canto, Hábito e Alimentação

Bigodinho - Características, Canto, Hábito e Alimentação

Bigodinho – Características, Canto, Hábito e Alimentação. Além disso, o Bigodinho (Sporophila lineola) também é conhecido, dependendo da região, como Bigode, Papa Capim, Bigorrilho, Estrelinha e Cigarrinha (Minas) e Bigodeiro (Ceará).

É um pássaro nativo do Brasil, podendo ser encontrado em praticamente todo o país, com exceção do Rio Grande do Sul, Acre e Rondônia. Hoje no blog Passaro.org vamos detalha tudo sobre o Bigodinho, tais como Características, Alimentação, Canto e Habitat!

Bigodinho
Bigodinho

É uma ave migratória e durante o inverno da região sul, voa para a Amazônia e para os estados do Nordeste, principalmente Rio Grande do Norte e Ceará. No Espírito Santo e Paraná, aparecendo em dezembro para nidificar e sumindo em março e abril.

Na região leste do Maranhão e do Piauí surge apenas pela parte de maio. No sul de Minas Gerais só surge em novembro e desaparecer em abril.

Características do Bigodinho:

O Bigodinho é uma ave com um canto melódico e alto, muito apreciado pelos criadores. Como os Azulões, vivem em pares e não em bandos, mas em muitas ocasiões, quando não em época de reprodução, podem se juntar aos outros.

  • A cauda é pouco longa;
  • O corpo é delgado;
  • A fêmea tem uma silhueta mais delicada do que a maioria das outras espécies do gênero;
  • Ela e os filhotes são todos pardos na plumagem;
  • As partes inferiores são um pouco mais clara;
  • Macho bigodinho tem a sua plumagem preta e branca;
  • O contraste do negro com as áreas mais claras são bem marcantes;
  • O nome “bigodinho” é por causa das manchas em brancos nas laterais do bico;
  • No alto da sua cabeça há uma estria bem branca;
  • As partes inferiores são levemente cinza claro e, sob sol forte, podem parecer brancas;
  • O seu bico é pequeno e todo negro;
  • A parte da garganta é toda negra;
  • A sua cabeça é um pouco mais volumosa;
  • O bico é relativamente pequeno e com tom amarelado, principalmente na parte inferior;
  • A íris é escura;
  • O tarso é acinzentado;

Diferença Entre Macho e Fêmea:

O macho tem a cabeça, dorso e asas pretos, marcado por duas manchas brancas na região das “bochechas” (tecnicamente, a chamada região malar) e uma listra branca no alto da cabeça. A fêmea é parda, semelhante às fêmeas de outras espécies do gênero Sporophila.

bigodinho femea
bigodinho fêmea

Canto:

Reprodução do Bigodinho:

Vive em pares espalhados durante o período reprodutivo. Tem de 2 a 4 ninhadas por ano, com 2 a 3 ovos em cada uma. Como nas demais espécies do grupo, o macho demarca o território, cabendo à fêmea toda a tarefa reprodutiva.

Na natureza, a reprodução ocorre entre Setembro e Janeiro, época de primavera e verão. Como acontece entre a maioria das espécies, cabe ao macho demarcar e proteger o território e a fêmea confeccionar o ninho. Já em cativeiro, é preciso reproduzir artificialmente as condições de acasalamento natural.

Reprodução do Bigodinho
Reprodução do Bigodinho

Primeiro é preciso deixar o macho e a fêmea em gaiolas separadas, mas próximas ou usando a divisão das gaiolas criadeiras, dessa forma o macho irá cantar para fêmea, fazendo com que ela aos poucos o aceite.

É preciso comprar um ninho em forma de taça e deixar material na gaiola, como fibra de coco e raiz de capim seco para a fêmea deixar o “berço” a seu gosto.

Hábitos do Bigodinho:

Costuma formar bandos mistos com outros papa-capins no período de descanso. Sobe nos pendões de gramíneas para comer as sementes.

Alimentação do Bigodinho:

Alimenta-se basicamente de sementes. E é atraído facilmente com milho triturado (quirera).

A ração para essa espécie de ave é uma mistura de semente como alpiste, vários tipos de painço, senha etc. Verduras também podem fazer parte da dieta dessa ave como chicória, almeirão e couve.

Também é atraído por milho triturado e jiló. Existem diversas misturas de sementes prontas para Canários à venda em lojas de produtos para animais e podem ser usadas tranquilamente.

Cuidados Básicos:

Alguns cuidados com as aves devem ser diários, como a troca da água e a limpeza do viveiro. Os comedouros devem ser limpos regularmente para evitar a formação de bolor, causada por restos de alimentos. Muitas aves adoram se banhar e essa prática faz bem à saúde do animal.

É portanto, é recomendado deixar à disposição uma banheira com água sempre limpa, para que se refresque. O Bigodinho gosta bastante de tomar banho, até mesmo no frio.

O Bigodinho não costumar ser difícil para reproduzir, seja em viveiros ou gaiolas. No caso dos viveiros, basta colocar o casal junto durante a época de reprodução, assim farão o ninho e acasalarão.

Como gaiolas, são preferíveis que sejam as de metal, pois são mais fáceis de limpar e podem ser desinfetadas regularmente.

Se versões de madeira possuem muitas frestas, o que facilita a proliferação de insetos e parasitas. O ideal é a reprodução ocorrer em grandes gaiolas criadeiras de metal, se possível.

Alan Costa

Sou Graduado em ornitologia pela (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar