Aves

Pipira-vermelha: características, alimentação, canto, hábitos e reprodução

Ramphocelus carbo

A pipira-vermelha (Ramphocelus carbo) é um pássaro pertencente a família Thraupidae conhecido como bico-de-prata, chau-baêta, pepita, pipira, pipira-de-papo-vermelho e pipira-de-prata.

Pipira Vermelha
Pipira Vermelha

Hoje no blog dos pássaros vamos trazer aos nosso leitores algumas informações sobre essa maravilhosa ave e origem.

Além disso, esta espécie de pássaros é bem famoso no Brasil, além de ser uma ave muito linda.

No entanto, este pássaro possui tons avermelhados, que a diferenciam de outras espécies.

A pipira-vermelha é uma ave que pode ser encontrada na Amazônia, em especial, na Colômbia, Venezuela, Guianas, Paraguai e Brasil.

Contudo, no território nacional, inclusive, está em quase todo lugar, a exceção fica por conta da região Sul e do extremo leste do Nordeste.

Características da pipira-vermelha 

Pipira-Vermelha
pipira-vermelha

O pipira-vermelha é um pássaros que mede aproximadamente 18 centímetros.

A grande característica da espécie Pipira Vermelha é a base branca do bico do macho.

Devido ao seu brilho e forma, parece uma peça de porcelana, fêmeas e machos juvenis não têm.

Neste último, o bico vai tomando gradualmente sua cor final, desta forma, algumas aves com plumagem feminina e base de bico proeminente podem ser machos juvenis.

Nos machos, o preto domina a plumagem do corpo com tons avermelhados na frente.

O vermelho se destaca dependendo da iluminação do local e aumenta de intensidade nas aves ao sol quando as penas são separadas, algumas na cabeça parecem cabelos quando eriçadas.

As fêmeas e machos juvenis de pipira apresentam o preto na parte superior do corpo e as partes inferiores desbotadas em ruivo.

Múltiplos machos estão presentes nos rebanhos, permitindo a identificação instantânea da espécie caso haja alguma dúvida sobre a fêmea.

Reprodução do pipira-vermelha

reproducao do pipira-vermelha
reproducao do pipira-vermelha

A pipira vermelha nidifica 2 a 3 vezes por ano enquanto constrói o ninho em forma de taça escondido na copa das árvores.

A fêmea também põe e incuba 2 a 3 ovos brancos manchados de marrom. por cerca de 13 dias.

Os pais se revezam cuidando e alimentando os filhotes e os filhotes incubam e nascem cegos e sem penas.

O casal enquanto isso cuida dos filhotes fica na ninho e aprendendo a voar.

Canto do  pipira-vermelha

https://www.passaro.org/wp-content/uploads/2022/06/Canto-do-pipira-vermelha.mp3?_=1

Alimentação

Este pássaro frequenta arbustos e cerrados próximos a esses ambientes, sempre na caça de invertebrados e pequenos frutos.

Além disso, ele pode tanto estar em bandos próprios, como associado a outras espécies.

Ele acompanha as formigas de correição para apanhar as presas escapando delas.

Hábitos

Ramphocelus carbo
Ramphocelus carbo

No baixo Amazonas, a pipira vermelha é uma espécie de ave que costuma ser a mais abundante, o hábito de viver em pequenos grupos afeta significativamente essa impressão.

Durante os turnos, emite um som agudo, metálico e som rápido para manter contato um com o outro.

Em caso de distúrbio, a pipira vermelha é usada como alarme e todo o rebanho começa a gorjear junto, enchendo a área com esses gorjeios.

Está se aproximando da origem do distúrbio e graças à excitação, outras espécies fazem o mesmo, o que às vezes facilita a observação.

É surpreendente quantas pipiras começam a aparecer em bando depois.

Geralmente migra em grupos de até 20 aves por matas ciliares, matas secas, cambarazais, cerradões, mata ciliar e capoeira baixa, e visite apenas áreas abertas.

Fotos do pipira-vermelha

pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha
pipira vermelha

 

Distribuição geográfica

Difundida na Amazônia, a pipira vermelha é comum nas capoeiras do norte do Brasil, estendendo-se ao leste até o Piauí e ao sul até o oeste do Paraná e sul do Mato Grosso do Sul.

Também é encontrado em países vizinhos como Guiana e Venezuela à Bolívia e Paraguai.

Sair da versão mobile