Aves

Gaivota da lava: características, alimentação, comportamento, ameaças e canto

gaivota da lava

A gaivota da lava ( Larus fuliginosus ) é uma ave que pertence a família Larinae é restringida ao arquipélago de Galápagos, onde é encontrado em números pequenos em várias costas rochosas e arenosas.

Além disso, também talvez a espécie de gaivota com a menor população mundial.

Hoje no blog dos pássaros vamos trazer aos nosso leitores algumas informações sobre essa maravilhosa ave e origem.

Contudo, estima-se que toda a população seja de aproximadamente 1000 indivíduos, uma população minúscula para qualquer ave e muito menos uma gaivota da lava.

No entanto, é muito difundido nas ilhas, sendo encontrado em todas as principais ilhas.

Além disso, o nome gaivota da lava vem de sua plumagem cinza-escura, que é mais escura nas asas e mais pálida na barriga, e também porque gasta muito do seu tempo nas rochas de lava espalhadas nas margens das Ilhas Galápagos.

Características da gaivota da lava

Há menos de 1000 gaivotas, fazendo da gaivota da lava a mais rara do mundo.

Além disso, esta espécie possui a plumagem cinza escura, e as assas mais escura e mais pálida na barriga.

O bico e os pés são pretos, e a cabeça é quase preta, com pálpebras brancas evidentes.

Esta ave gasta muito do seu tempo nas rochas de lava espalhadas nas margens das Ilhas Galápagos.

Alimentação

A gaivota da Lava é uma ave onívoro e se alimentam de peixes, pequenos crustáceos e lagartos, iguanas e tartarugas recém-nascidos

No entanto, eles também se alimentam de placenta de leão-marinho.

Habitat

A gaivota da lava habita em praias arenosas e gravosas, e nidifica em locais abrigados perto de águas calmas, como lagoas e piscinas, geralmente perto do mar.

Além disso, ela pode ser encontrado em áreas de alta disponibilidade de alimentos, como portos.

Gaivota da Lava habitat
Gaivota da Lava

Canto da gaivota da lava

Para ouvir o canto gaivota da lava basta clicar no botão play.

https://www.passaro.org/wp-content/uploads/2018/10/Canto-da-Gaivota-da-Lava.mp3?_=1

Comportamento

Ao contrário da maioria das gaivotas que nidificam próximas umas das outras e às vezes se tocam, a gaivota da lava é solitária, aninhando-se raramente a menos de 100 metros de distância.

São altamente territoriais, defendendo territórios de reprodução de cerca de 2000 metros quadrados (70 m de diâmetro) de conpecíficos.

Gaivota da lava se abriga no chão, muitas vezes sob a proteção da vegetação costeira, e revestem o ninho com material vegetal.

Eles colocam dois ovos de cor verde-oliva e bem camuflados que levam 32 dias para incubar.

A gaivota da lava geralmente aninham perto de águas calmas, muitas vezes perto de lagoas.

A criação parece ser oportunista e não se restringe a uma única estação.

As aves jovens desaguam aos 55 dias e continuam a ser cuidadas pelos, adultos durante várias semanas.

Fotos da gaivota da lava 

gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava
gaivota da lava

 

Ameaças

Embora o número de gaivotas da lava seja considerado estável, existem várias ameaças potenciais que podem ter um impacto significativo em uma população tão pequena.

A doença de Newcastle foi identificada em galinhas domésticas nas Ilhas Galapágos e representa uma ameaça iminente para gaivotas de lava.

Com o aumento da produção avícola, tem sido manifestada preocupação quanto ao aumento do risco de transferência da doença de frangos para espécies de aves nativas de Galápago.

Gaivota da Lava canto
gaivota da lava canto

Bem como a gaivota da lava, que apresentam pouca resistência aos patógenos introduzidos.

Outras ameaças potenciais para a gaivota da lava, incluem o aumento de populações humanas.

Com o desenvolvimento associado, predação e perturbação por espécies introduzidas, e um aumento de turistas que atuam como vetores potenciais para outras espécies exóticas.

Se pretende ler mais artigos parecido com esse, recomendamos que veja: cardeal do nordeste.

Sair da versão mobile