Aves

Tordo Comum: Características, Canto, Alimentação e Reprodução!

Tordo Comum: Características, Canto, Alimentação e Reprodução!

Tordo Comum: Características, Canto, Alimentação e Reprodução!
Gostou do post? Avalie!

Tordo Comum suas Características, Canto, Alimentação e Reprodução. Além disso, de nome científico: Turdus philomelos, o Tordo Comum é uma ave pertencente ao género Turdus. O Tordo Comum é uma ave pequena, com 20 a 22 cm de comprimento. A plumagem apresenta um tom castanho liso na parte superior do corpo e tom branco-amarelado, malhado de preto, na parte inferior. A face inferior das asas apresenta coloração amarela-ferrugínea, perceptível em voo. Distingue-se bem do tordo ruivo por não ter listras brancas na cabeça. Os dois gêneros apresentam morfologia similares.

O Tordo Comum tolera habitats frios, úmidos e ventosos, mas não os áridos muito quentes ou os habitats frequentemente gelados. É uma ave tímida e nervosa na presença do Homem. O seu voo é veloz e os indivíduos são normalmente solitários, podendo formar pequenos grupos de alimentação e reprodução. Reproduz-se em jardins, charnecas, bosques luxuriantes e campos com muita vegetação, onde nidifica bem escondido, por exemplo entre as heras, sebes e taludes.

Cria um ninho em forma de taça, revestido por musgo no exterior e barro e madeira putrefacta no interior, ficando macio para as crias. Reproduz-se com um ano de idade e efetua duas a três posturas por ano, entre Março e Junho. O Tordo Comum reproduz-se na Europa do Norte e Central, deslocando-se durante o Inverno para a Europa do Sul, nomeadamente Península Ibérica e Mediterrâneo. Em Portugal tem distribuição invernal por todo o território, incluindo acidentalmente os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Hoje no blog Passaro.org vamos detalhar tudo sobre a Tordo Comum, tais como Características, Canto, Alimentação e Reprodução!

Características do Tordo Comum:

O Tordo Comum tem aproximadamente 22 cm de comprimento. Parte superior castanha e parte inferior branca com malhas pretas bem nítidas. Matiz creme-amarelado no peito. A face inferior das asas é amarelada ou castanho-ocre. Os filhotes têm estrias amarelas no manto e nas escapulares.

Alimentação do Tordo Comum:

O Tordo Comum é omnívoro, consumindo uma grande variedade de invertebrados, especialmente minhocas e caracóis, assim como bagas e drupas. Tal como o seu parente, o melro-preto (Turdus merula), caça principalmente com a visão, corre aos trancos e barrancos enquanto caça em terreno aberto, e revira folhas em decomposição de forma barulhenta e demonstrativa em busca de alimento.

Habitat do Tordo Comum:

Tipicamente, o Tordo Comum forma ninho em florestas com bastante vegetação rasteira e zonas abertas próximas, e na Europa Ocidental usa também jardins e parques.

Predadores do Tordo Comum:

Os principais predadores do Tordo Comum são o gato doméstico, o mocho-galego e o gavião-da-Europa, e a pega-rabilonga, o gaio-comum e o esquilo-cinzento caçam tanto os seus ovos como as crias.

Canto do Tordo Comum:

Caso você queira fazer o download do canto, basta clicar AQUI. Espero que tenha gostado do canto!

Tordo Comum
Tordo Comum

Reprodução do Tordo Comum:

A fêmea constrói sozinha o ninho em forma de taça com lama e ervas secas, geralmente forrado com radículas e erva coladas com saliva, num arbusto, árvore, trepadeira ou, no caso da subespécie T. p. hebridensis, no chão. O macho canta por perto enquanto a fêmea constrói o ninho, mas não participa na construção.

Cada postura possui habitualmente quatro ou cinco ovos brilhantes de cor azul, salpicados com pequenas manchas negras ou roxas. Os ovos têm um tamanho médio de 2,7 x 2,0 cm e um peso médio de 6,0 g, dos quais 6% correspondem à casca. A incubação é feita unicamente pela fêmea e dura geralmente de 10 a 17 dias. As crias recém-eclodidas são altriciais, necessitando de 12 a 15 dias (em média 14,0) para abandonar o ninho, com ambos os progenitores a participar na sua alimentação.

As crias são sobretudo alimentadas com minhocas, lesmas, caracóis e larvas de insetos, embora fruta também possa fazer parte da dieta, sobretudo quando tempo seco limita a disponibilidade de minhocas. A época de nidificação é longa, estendendo-se de março a agosto, normalmente com duas ou três ninhadas num ano, apesar de apenas uma poder ser criada no norte da zona de distribuição geográfica. Se pretende ler mais artigos parecido com esse, recomendamos que veja: Tururim.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Alan Costa

Sou Graduado em ornitologia pela (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar