Pássaros Silvestres

Alegrinho: Características, Reprodução, Habitat e Alimentação

Alegrinho: Características, Reprodução, Habitat e Alimentação

Alegrinho: Características, Reprodução, Habitat e Alimentação
Gostou do post? Avalie!

Alegrinho e Suas Características, Reprodução, Habitat e Alimentação. Além disso, Também conhecido como Alegrinho-do-leste. O Alegrinho (Serpophaga subcristata) é uma ave passeriforme da família Tyrannidae. É um pequeno papa-mosca arborícola do Brasil oriental, quase sempre de píleo arrepiado, fácil de ser reconhecido, porém devido ao seu tamanho reduzido, suas cores apagadas e seus hábitos, é uma ave de difícil detecção.

Alegrinho
Alegrinho

Nome Científico:

Seu nome científico significa: do (grego) serphos = mosquito; e phagos = comedor; e do (latim) sub = pequena, insuficiente; e cristatus, crista = crista, penacho; subcristata = com pequena crista. ⇒ Comedor de mosquitos com pequena crista.

Características:

O Alegrinho Mede cerca de 11 centímetros de comprimento e pesa entre 6 e 7 gramas. Quando eriça o topete pode-se notar a faixa clara ladeada de duas faixas cinza-escuras. Costuma mantê-lo semi-ereto. Listra superciliar clara notável, com um fio escuro atrás do olho.

Barriga amarelada, com o peito cinza. Duas faixas claras nas asas e penas longas de voo com a borda clara. Espécie encontrada na folhagem entre 5 e 15 metros de altura, dependendo do tipo de vegetação.

Apresenta um topete com penas brancas escondidas pelas demais; durante disputas prolongadas, a mancha branca do alto da cabeça divide-se em duas partes laterais e eleva-se na porção posterior, tornando-a bem evidente.

Reprodução:

O ninho do Alegrinho em forma de taça rala, é tecido pela fêmea sozinha, sobre árvores até 0,5 – 1,5 metro do solo, onde choca dois ovos.

Habitat:

Vive na parte alta da copa da mata, deslocando-se quase na ponta dos galhos, mas ainda encoberto pelas folhas.

Alegrinho habitat
Alegrinho habitat

Entretanto, é confiado e pode ser encontrado na borda das matas em menores alturas. Responde a uma gravação do seu canto, a primeira forma de detectá-lo.

São vários chamados, mas o canto mais característico é composto por uma ou duas notas agudas, espaçadas, seguidas por uma sequencia de notas aceleradas.

Canto:

“zit-zit zerítitit”, servindo à diagnose, timbre de Cranioleuca pallida; seqüência de finos “tzi-tzi-tzi…”.

Alimentação:

Insetos; utiliza-se de um poleiro a pouca altura, de onde parte para capturá-los no ar, no solo ou na vegetação.

Hábitos:

Vive na parte alta da copa da mata, deslocando-se quase na ponta dos galhos, mas ainda encoberta pelas folhas.

Entretanto, é confiada e pode ser encontrada na borda das matas em menores alturas. Responde a uma gravação do seu canto, a primeira forma de detectá-la.

São vários chamados, mas o canto mais característico é composto por uma ou duas notas agudas, espaçadas, seguidas por uma seqüência de notas aceleradas. Repetindo de forma contínua, dá origem ao nome comum.

Reprodução:

Durante o acasalamento, o macho canta em seu território a partir de poleiros elevados e frequentemente arrepia o topete. O ninho é construído em forma de tigela a cerca de 1 metro do chão. Se pretende ler mais artigos parecido com esse, recomendamos que veja: Socó Dorminhoco.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Alan Costa

Sou Graduado em ornitologia pela (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar