Início » Aves » Quero-quero: características, habitat, alimentação, canto e curiosidades

Quero-quero: características, habitat, alimentação, canto e curiosidades

Quero Quero

O quero-quero (Vanellus chilensis) é uma ave da família Charadriidae  conhecido como tetéu, téu-téu, teréu-teréu e terém-terém.

Quero-Quero
quero-quero

Além disso, esta ave pode ser encontrada na América Central até a Terra do Fogo e em praticamente todo o Brasil.

Estamos falando de uma ave que se origina em áreas de campo com às margens dos rios e dos lagos ou terrenos lodosos.

Hoje no blog dos pássaros vamos trazer aos nosso leitores algumas informações sobre essa maravilhosa ave e origem.

quero-quero comunica-se com vários outros animais, em especial com as aves chupimjoão-de-barro e sabiá-laranjeira.

Dentre os mamíferos, destacam-se cães, vacas, gatos, ovelhas e cavalos e essa convivência está ligado ao fato do quero-quero habitar em ambiente rural e urbano.

Vale ressaltar que o pássaro está constantemente submetido a influência externa e à circulação de um número significativo de pessoas, máquinas e carros.

Características do quero-quero

O quero-quero tem em média 37 cm de comprimento e possui uma coloração em vários tons as  suas penas são o preto, cinza e o branco.

A provagem (promagem) preta é observada sobretudo em uma faixa que se inicia na testa, desce pela garganta e se amplia no peito.

No topo de suas asas existem penas acobreadas e esverdeadas.

Além de sua íris vermelha, outras marcas que levam a curiosidade nessa ave são um penacho em cima da cabeça e dois esporões rosados e pontiagudos, um em cada asa.

Reprodução do quero-quero

Características do Quero-Quero
Características do Quero-Quero

quero-quero não realiza ninho em árvores, a fêmea busca um buraco superficial no chão e junta um pouco de grama seca para criar uma base, sobre a qual os ovos são colocados.

Com a cor parda e com manchas pretas, os ovos ficam escondidos com o terreno à sua volta.

A temporada de reprodução do pássaro acontece no verão e na primavera.

As fêmeas normalmente colocam de três a quatro ovos, que custam entre 21 e 30 dias para abrir.

Os filhotes saem dos ovos cobertos de plumagem, no dia precedente ao do nascimento, já possuem a capacidade de se alimentar e caminhar sozinhos, embora no início os pais os ajudem e os orientem a encontrar alimento.

Hábitos

O quero-quero está acostumado a viver em pastagens e banhados,é visto em campos de futebol, próximo a fazendas e estradas, frequentemente longe d’água.

O pássaro é sempre o primeiro a dar o alarme quando algum penetra tenta invadir seu território.

É uma ave que gosta de brigar com qualquer outra espécie habitante da mesma campina.

Comportamento

O quero-quero protege com toda sua força seu território e é especialmente agressivo quando está cuidando dos seus filhotes.

Sempre que um perigo se aproxima, o pássaro emite gritos de alerta, ao ouvi-los, os filhotes sabem que precisam ficar escondidos, junto ao solo, para não serem vistos.

Além disso, o macho tem a capacidade de fingir que está com a asa machucada, assim, busca tirar a atenção do predador de cima de seus filhotes e atrair para si, já que uma presa machucada é bem mais fácil de ser morta.

Vale lembrar que o quero-quero não se sente intimidado pela presença de seres humanos e pode atacar qualquer indivíduo que chegue perto demais de sua cria ou de seus ovos.

Alimentação

O pássaro costuma se alimentar de crustáceos, insetos, pequenos peixes e moluscos.

Canto do quero-quero

Fotos do quero-quero

quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero
quero-quero

Curiosidades sobre o pássaro quero quero

Às vezes, ele usa uma tática de captura similar com a de certas garças, se apoiando em uma perna e sacudindo rapidamente a outra sobre a água rasa ou solo, como se estivesse “peneirando” a superfície para forçar a presa a vir à tona.

O quero-quero também é muito valorizado pelos fazendeiros, por ser o “guarda” das fazendas, funciona como sentinela dos lugares onde está habitando, alertando para qualquer alteração na sua área.

Além disso, qualquer intruso ou barulho é logo denunciado pela gritaria do pássaro.

Sou Graduado em ornitologia pela (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.