Aves

Uirapuru: Características, Reprodução, Alimentação e Canto

Uirapuru: Características, Reprodução, Alimentação e Canto!

Uirapuru: Características, Alimentação e Reprodução alguns dos tópicos que vamos ver sobre o Uirapuru. Além disso, o Uirapuru é uma ave tipicamente amazônica, muito popular pelo seu canto único e emblemático que deu origem a diversas lendas sobre sua origem. Também conhecido pelos nomes de músico ou corneta, seu nome científico é Cyphorhinus aradus.

Seu nome popular vem da expressão Tupi-guarani “wirapu ´ru” ou “guirapuru” usada pelos índios para se referirem a vários pássaros da família Troglodytidae e que significa “pássaro que não é pássaro” devido ao seu canto muito harmônico e encantador. O Uirapuru não é uma ave de grande beleza visual, apresentando uma plumagem simples entre o pardo e o avermelhado. Hoje no blog Passaro.org vamos detalha tudo sobre o Uirapuru, tais como as Características, Alimentação, Ciclo de Vida e Habitat!

Uirapuru Características
Uirapuru

Características do Uirapuru:

O Uirapuru mede cerca de 12,5 centímetros de comprimento e pesa entre 18 e 24 gramas. A subespécie nominal apresenta a face, testa e parte frontal da coroa de coloração castanha, tornando-se marrom-acastanhado na porção traseira da coroa até a nuca de coloração escura. Apresenta uma estreita estria pós-ocular de coloração esbranquiçada. A garganta e a região superior do peito são castanhas e as laterais do pescoço cobertos com estriado longitudinal branco.

O ventre e os flancos são cinza pálido. Baixo ventre e crisso de coloração acastanhada. O dorso e o uropígio são marrons. Asas e cauda são de coloração marrom-acastanhada da mesma cor do uropígio e também apresentam estreito barrado preto. A cauda é curta e inclinada. As íris são marrons e a pele nua ao redor dos olhos é azulada. A mandíbula superior olivácea escura e a mandíbula inferior é clara com a base esbranquiçada. Tarsos e pés cinzentos.

Hábitos do Uirapuru:

É localmente comum no estrato inferior de florestas úmidas, principalmente na terra firme, mas também em florestas de várzea. Vive aos pares ou em pequenos grupos. O Uirapuru-Verdadeiro é muito famoso pelo seu canto melodioso e agradável, considerado um dos mais belos da floresta. A espécie costuma cantar apenas na época de acasalamento, que é entre meados de setembro a outubro. Canta bem desenvolto apenas 15 ou 20 dias no ano por essa ocasião. No restante dos dias apenas gorjeia ou chama.

Alimentação do Uirapuru:

Come frutas, mas, principalmente insetos. Após uma época de seca e logo que começa a chover, as formigas taocas saem de seus formigueiros e atacam todos os pequenos seres que encontram. Isso gera uma movimentação desesperada de vários seres na floresta, chamando a atenção de vários pássaros, inclusive o Uirapuru. É um banquete para todos os pássaros que comem formigas. Enquanto os outros comem, o Uirapuru canta. O seu canto, curto e forte, demonstra que ele está dominando o território.

Reprodução do Uirapuru:

O período de acasalamento vai de setembro a outubro e este período dura em torno de apenas 15 ou 20 dias no ano. Os ninhos são feitos com folhas secas e gravetinhos, ficando bem camuflado em meio a natureza. Eles constroem o ninho com uma entrada que impede a chuva. A fêmea de Uirapuru-Verdadeiro põe de 2 a 4 ovos brancos por temporada, e o período até a eclosão é de 15 dias. Os pais se revezam na alimentação dos filhotes, que depois de saírem do ninho, permanecem no bando até que se tornem adultos.

Comportamento do Uirapuru:

Irrequieto, locomove-se rapidamente em meio à folhagem ou mesmo no solo. Pode aparecer em casais ou junto com pássaros de outras espécies. Há uma lenda que diz que o Uirapuru atrai bandos de aves com seu belo canto. A verdade é que ele apenas integra bandos em busca de comida.

Uirapuru Reprodução
Uirapuru

Lendas do Uirapuru:

Um pássaro de canto perfeito é atingindo por uma flecha de uma moça apaixonada e se transforma em um belo guerreiro. Cheio de inveja, um perverso feiticeiro toca uma bela canção em sua flauta encantada e faz com que o rapaz suma. A partir daí, só a maravilhosa voz do guerreiro permaneceu na mata. É raro observar o Uirapuru-Verdadeiro, entretanto frequentemente seu canto é ouvido na mata.”

Havia uma tribo de índios, onde duas índias lindas amavam o cacique. Com dúvida em qual escolher, o cacique prometeu casar-se com aquela que tivesse melhor pontaria, então propôs um desafio: a índia que acertasse a flecha no alvo seria sua amada.

Apenas uma das índias acertou a flecha no alvo. A vencedora se casou com o cacique, a outra, triste, pediu ao deus dos índios, Tupam, que a transformasse em um pássaro para poder observá-los discretamente e hoje, dizem que o homem que obtiver uma pena terá sorte nos negócios e com as mulheres. Se pretende ler mais artigos parecido com esse, recomendamos que veja: Poupa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Alan Costa

Sou Graduado em ornitologia pela (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar